I Can See You
As minhas músicas, os meus pensamentos, as minhas reflexões...
29 de Abril de 2012

Uma música que ouvi na Anatomia de Grey, com uma letra lindissíma.

 

Por vezes estamos numa relação complicada em que amamos outra pessoa, mas temos receio da forma como as coisas irão correr no futuro. Sentimos um medo que nos acompanha todos os dias, pois já sofremos no passado com alguém que nos magoou...

Sentimos-nos sozinhos e com um silêncio e quietude que nos rodeia, mesmo com a pessoa que amamos ao nosso lado, pois ela não nos compreende verdadeiramente, apesar de também nos amar.

 

E não nos é fácil adormecer, pois inconscientemente lembramo-nos do que sofremos no passado. Demoramos um pouco a ultrapassar essa nossa ansiedade e a acalmar-nos e convencer-nos de que a pessoa ao nosso lado nunca nos irá magoar intencionalmente.

 

Sentimos que a nossa esperança no futuro tem de ultrapassar o medo que temos. Mas para isso, precisamos de ser fortes como as ondas no oceano para não desanimarmos e quebrarmos. Apercebemo-nos de que não podemos seguir cegamente a pessoa que amamos e temos de seguir o nosso próprio caminho. Pois temos de pensar em nós próprios e um futuro nunca será risonho se apenas nos preocuparmo-nos em fazer a outra pessoa feliz, e sermos apenas nós a fazer os sacrifícios na relação. Pois é um amor terrível aquele em que estamos dispostos a fazer tudo por alguém, mas que nos faz por vezes sacrificar um pouco de nós.

 

 

"It's a terrible love
That I'm walking with spiders
It's a terrible love that I'm walking with...

It's a terrible love
That I'm walking with spiders
It's a terrible love that I'm walking with...

It's quiet company
It's quiet company...

And I can't fall asleep
Without a little help
It takes awhile
To settle down
My ship of hopes
Wait til the past leaks out...

It takes an ocean not to break
It takes an ocean not to break
It takes an ocean not to break

 

But I won't follow you
Into the rabbit hole
I said I would
But then I saw
your ship of woes
They didn't want me to..."

 



 

 

publicado por Matt Xell às 08:19 link do post
25 de Abril de 2012

Uma música que ouvi recentemente e que retrata uma situação em que por vezes acabamos por nos deparar durante a nossa vida.

 

Por vezes, tentamos fazer tudo para que as coisas sejam perfeitas, mesmo que isso implique sermos algo que não somos naturalmente. Para conseguirmos o que queremos, esforçamo-nos para que essas pessoas gostem de nós. Mas às vezes, passado algum tempo, chegamos à conclusão que andámos a iludir-nos e se terá valido a pena termos investido tanto tempo e feito esse esforço, para algo que apenas tardiamente descobrimos que não é real. Tentamos ser honestos e chegamos à conclusão que as pessoas de quem pensávamos ser amigas não o eram e não acreditaram que estávamos a ser sinceros naquilo que dissemos e nunca chegaram a confiar verdadeiramente em nós.

 

Por isso, agora somos sinceros quando dizemos que estamos melhor sem essas pessoas na nossa vida, pois sentimo-nos melhor com nós próprios e com a consciência tranquila que fizémos o que era possível para manter a amizade... mas percebemos tarde demais que a outra pessoa não era a pessoa que pensávamos. Pois quando estávamos a esforçar-nos, sentíamo-nos sozinhos na mesma, pois a outra pessoa não sentia a mágoa que nos estava a causar com as suas atitudes e com o seu desprezo. E não se apercebia ou não se importava que a relação estava a tornar-se cada vez pior. Por isso, um dia chega a um ponto em que finalmente nos apercebemos que estamos melhor sem essa pessoa na nossa vida...


 

"I tried to be perfect
But nothing was worth it
I don’t believe it makes me real
I thought it’d be easy
But no one believes me
I meant all the things I said

If you believe it’s in my soul
I’d say all the words that I know
Just to see if it would show
That I’m trying to let you know
That I’m better off on my own

This place is so empty
My thoughts are so tempting
I don’t know how it got so bad
Sometimes it’s so crazy
That nothing can save me
But it’s the only thing that I have

If you believe it’s in my soul
I’d say all the words that I know
Just to see if it would show
That I’m trying to let you know
That I’m better off on my own"

 

 

publicado por Matt Xell às 14:26 link do post
tags: ,
22 de Abril de 2012

 

Uma música que ouvi na Anatomia de Grey, perfeita para ouvir aquelas noites em que estamos sozinhos.

 

Por vezes, sentimo-nos  em baixo em certos momentos da nossa vida... em que nos sentimos a cair no vazio, sem qualquer rede por baixo de nós.

Sentimo-nos no fundo e estamos acomodados com a vida que temos, mesmo tendo uma pessoa que nos ama ao nosso lado. E procuramos um cantinho só nosso onde possamos estar sós com o nosso pensamento... um lugar secreto onde possamos respirar...

Pois precisamos de renascer de novo, pois estamos cansados. Nao é que nao estejamos felizes, mas sentimos que precisamos que nos deem um espaço. E é nesse espaço só nosso que pensamos em nos reencontrarmo-nos e que a pessoa com que estamos finalmente encontre o nosso velho eu por quem se apaixonou.

 

Só precisamos de um tempo para nós, para reflectirmos sobre a nossa vida e sobre as coisas que ocorreram tão rapidamente... e se essa pessoa realmente nos ama, dar-nos-á esse espaço... E irá encontrar-nos novamente...

 

 

 

"Safety net, don’t hold me now
In this hole I’ve fallen down
Secret home I made and found
A new way to breathe

Skin come off, skin come off
I’ve had enough, ooh ohh
Skin come off

And in the sickness,
you have faith
And in the thickness

you'll find me Finally

you don't have to beg
you'll find me..."

 

 
 
15 de Abril de 2012

A nova música da Adele tem uma letra linda que retrata uma situação por que todos já passámos.

 

Muitas vezes, no início das relações, parece que duas pessoas são feitas uma para a outra. Mas o tempo faz com que a relação comece a deteriorar-se, pois essas duas pessoas acabam por se conhecer melhor e aperceberem-se após a paixão ter passado que há algumas diferenças que as separam. Assim, mesmo estando juntas, há pequenas coisas no dia a dia que acabam por criar divergências entre ambos passado algum tempo. E os dois discutem cada vez mais por coisas insignificantes e por cada coisa que um diz, o outro acaba por responder sempre e querer ter a última palavra. E esta situação acaba, pouco a pouco, minar a relação. E acabamos por ficar cansada com a outra pesoa, pois deixamos de ter paciência com as reacções intempestivas e sem motivo da outra pessoa. Sentimo-nos presos e custa-nos respirar, pois precisamos de algum espaço...

 

E a partir desse momento, fechamos o nosso coração, pois sentimos que ele está prestes a ser magoado. E sentimos que caso tentemos ignorar as coisas e fingir que tudo continua bem, para salvar a relação, mesmo assim as coisas não se irão resolver e a outra pessoa nos irá desertar. E não podemos dar o nosso coração como dantes, mesmo que a outra pessoa continue a pensar que as coisas estão na mesma. E sabemos no nosso íntimo que é alturar de dizer adeus.

 

Sabemos que já não estamos felizes como dantes. Sabemos que o amor já acabou e reunimos todas as nossas forças para acabar com a relação, pois por mais que a outra pessoa tente, não seremos deitados abaixo novamente, pois já estamos fartos de sermos nós a única pessoa a ter tentado. E sabemos que cabe a nós lutarmos pela nossa felicidade e sabemos o que temos de fazer para continuarmos de pé, no comando da nossa vida.

 


 

 

 

 

"Close enough to start a war
All that I have is on the floor
God only knows what we're fighting for
All that I say, you always say more
I can't keep up with your turning tables
Under your thumb I can't breathe

So, I won't let you close enough to hurt me
No, I won't rescue you to just desert me
I can't give you the heart you think you gave me
It's time to say goodbye to turning tables
To turning tables

Under haunted skies I see you (ooh)
Where love is lost your ghost is found
I braved a hundred storms to leave you
As hard as you try, no, I will never be knocked down, whoa

Next time I'll be braver
I'll be my own savior
When the thunder calls for me
Next time I'll be braver
I'll be my own savior
Standing on my own two feet..."

 

 

 

 

 

publicado por Matt Xell às 09:04 link do post
07 de Abril de 2012

Uma música que descobri recentemente, mas que retrata algo por que muita gente já passou.

 

Muitas vezes, quando uma relação termina, arrependemo-nos de algo que fizemos. E arrependemo-nos de coisas que dissemos de ânimo leve quando as coisas não estavam a correr bem e fizeram precipitar o fim. E agora, essas conversas repetem-se de forma incessante na nossa mente e desejavamos ardentemente não ter-lhe dito essas palavras. Não sabemos se a outra pessoa está feliz agora, mas sabemos que ela não estava feliz quando estávamos juntos. E isso era visível no dia em que a deixámos ir.

 

Apesar de um dia as coisas terem sido perfeitas, o tempo fez com que a relação deteriorasse. Nos últimos tempos, depois da fase da discussão, apenas existia silêncio entre os dois. Mas passando este tempo, lembramo-nos das coisas boas da relação e que nos fazem pensar que nunca a deveríamos ter deixado ir e que deveríamos ter lutado por ela.

 

Mas neste momento, apesar de sentirmos a falta dela, só queremos que ela seja feliz. Mesmo que seja sem nós. Apesar dela ter-nos feito muito feliz enquanto estivémos juntos, ela merece encontrar um rumo para a sua vida, e fazer todas as coisas que ela desejava, sem nós a atrapalhar e retê-la para trás. Mais do que voltarmos a ser felizes, esperamos que ela seja feliz e que encontre no mundo aquilo que não conseguiu sem nós.

 

 

 

"You could be happy and I won't know
But you weren't happy the day I watched you go

And all the things that I wished I had not said
Are played in loops 'till it's madness in my head

Is it too late to remind you how we were
But not our last days of silence, screaming, blur

Most of what I remember makes me sure
I should have stopped you from walking out the door

You could be happy, I hope you are
You made me happier than I'd been by far

Somehow everything I own smells of you
And for the tiniest moment it's all not true

Do the things that you always wanted to
Without me there to hold you back, don't think, just do

More than anything I want to see you, girl
Take a glorious bite out of the whole world"

 

 

publicado por Matt Xell às 09:11 link do post
01 de Abril de 2012

Uma música dos Keane que descobri recentemente e cuja letra nos faz pensar.

 

Por vezes, podemos conhecer alguém que passa por um momento mais complicado da sua vida, em que tudo parece que cair-lhe em cima ao mesmo tempo. Pois pensa sempre primeiro nos outros e não nela própria. E isso faz com que essa pessoa não tenha tempo para ela e por vezes ela se sinta sozinha no mundo, mesmo que esteja com alguém a seu lado. E o medo de magoar e desapontar os que a rodeiam, por vezes fá-la sentir-se em baixo.

 

É nessas alturas em que temos de ser verdadeiro amigos, nesses momento em que essa pessoa se sente mais sozinha. Mas não a devemos pressionar, mas sim estarmos preparados para quando virmos que somos mais precisos para ela. E nós a conhecemos bem, pelo que sabemos o momento em que  ela mais precisa mesmo de nós, e lá estaremos lá para ela desbafar connosco. Para que quando ela se sinta sozinha, não esteja sozinha nesses momentos.

 

E seremos como uma sombra dela, ao lado dela, para a apoiar quando ela precisa. Pois há alturas em que um faísca acaba por dar origem a pequenas coisas que complicam a sua vida. E é nesses momentos que a nossa presença poderá as ajudar, para que ela saiba que não está sozinha no mundo. Pois é nestas alturas em que a amizade é mais do que uma simples palavra.

 

 

"It's time to make a start
To get to know your heart
Time to show your  face
Time to take your place

In every speck of dust
In every  universe
When you feel most alone
You will not be alone

Just shine  a light on me
Shine a light
I'll shine a light on you
Shine a light
And you will see my shadow
On every wall
And you will see my  footprints
On every floor

It only takes a spark
To tear the world  apart
These tiny little things
That make it all begin

Just shine a  light on me
Shine a light
I'll shine a light on you
Shine a light
And you will see my shadow
On every wall
And you will see my  reflection
In your freefall..."

 

publicado por Matt Xell às 08:50 link do post
My playlists

Update: 10 músicas que transferi recentemente para o meu leitor de mp3

1. David Fonseca - All that I Wanted

2. Maroon 5 - Payphone

3. Taylor Swift - We are never getting back together

4. Fun - Some Nights

5. Michael Kiwanuka - Home Again

6. Christina Perry - A Thousand Years

7. Florence & The Machine - Shake it out

8. Keane- Silenced by the night

9. Gotye - Somebody that I used to Know

10. Awol Nation - Sail

 

Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
23
24
26
27
28
30
subscrever feeds
mais sobre mim
Contactos

Perfil Facebook

links
Os meus filmes

Filme Favorito

Clube dos Poetas Mortos

Update: Último filme que vi no cinema...

Patrulha de Barro

Nota: ***

Último filme em DVD que vi...

Os Vingadores

As minhas séries de TV

Série Favorita de todos os tempos

Friends

Update: Séries que estou a ver...

- Sangue Fresco

- A Teoria do Big Bang

- Foi assim que aconteceu

Séries que estou a descarregar da Net...

The Voice- Season 3

Guilty Pleasure

Glee

Os meus livros

Último Livro que li

O mar de Ferro - George R. Martin

Update: Livro que estou a ler

A Rapariga que sonhava com uma lata de gasolina e um fósforo- Steig Larsson

Próximo livro na minha mesa de cabeceira

A Dnça dos Dragões- George R. Martin

blogs SAPO