I Can See You
As minhas músicas, os meus pensamentos, as minhas reflexões...
27 de Maio de 2012

Mais uma música que ouvi na Anatomia de Grey. Quantas vezes não pensamos sobre alguém do nosso passado que já saiu da nossa vida?

 

Por vezes, não conseguimos deixar de pensar no vazio deixado por alguém já amámos muito. As sombras preenchem no lugar que essa pessoa ocupava na nossa vida. A nossa mente ainda se encontra perturbada pela dor que tivemos aquando a separação, pois apesar do início perfeito, a relação chegou ao seu final.

Se ainda conseguirmos respirar, podemos considerar-nos com sorte. Noutras ocasiões, sentimo-nos tão destroçados pela separação, que se torna difícil respirarmos. E estamos sempre a pensar nos outros amores passados que também não resultaram e perguntamo-nos o que fizemos de mal.

Por outro lado, se estamos a sofrer imenso, também é sinal de que não estamos mortos por dentro.

Por isso, se amamos alguém, somos uns sortudos, pois a maioria das pessoas está amarga com a vida e tenta fazer algo que nos impeça de pensar na solidão que sentimos e para distrair o nosso coração das saudades que sentimos..

 

Mas sabemos sempre, que independentemante de encontrarmos outra pessoa que ocupe o vazio, nunca a iremos esquecer...


 

"Shadows settle on the place, that you left.
Our minds are troubled by the emptiness.
Destroy the middle, it's a waste of time.
From the perfect start to the finish line.

And if you're still breathing, you're the lucky ones.
'Cause most of us are heaving through corrupted lungs.
Setting fire to our insides for fun
Collecting names of the lovers that went wrong
The lovers that went wrong.

And if you're still bleeding, you're the lucky ones.
'Cause most of our feelings, they are dead and they are gone.
We're setting fire to our insides for fun.
Collecting pictures from the flood that wrecked our home,
It was a flood that wrecked this...

And if you're in love, then you are the lucky one,
'Cause most of us are bitter over someone.
Setting fire to our insides for fun,
To distract our hearts from ever missing them.
But I'm forever missing him..."

publicado por Matt Xell às 08:31 link do post
19 de Maio de 2012

Uma das músicas que está agora na minha playlist e que fala de algo que pode acontecer em qualquer relação.
 
Por vezes, não conseguimos deixar de pensar na altura em que erámos felizes com outra pessoa. E essa pessoa dizia-nos que nunca esteve tão feliz na vida antes de nos conhecer. E tentavamo-nos convencer que estávamos com a pessoa certa, pois ela gostava a sério de nós e sabíamos que ela nunca nos iria magoar. Mas sentiamo-nos sozinhos, mesmo quando estávamos junto dessa pessoa, por mais que gostássemos dela. Mas o amor que sentíamos por ela era tão forte que nos fazia esquecer essa sensação de que nos faltava qualqer coisa.
 
Por isso, aguentámos por algum tempo essa sensação, e a nossa relação acabou por durar muito tempo. Pois podemos ficar viciados num certo tipo de tristeza interior, mas que era compensada por tudo o resto que a relação nos trazia. E isso fazia-nos resignar um pouco com a vida, pois era um sacrífício que fazíamos pela pessoa que amamos e que não nos importávamo-nos de fazer.
Mas um dia descobrimos em conjunto que as coisas não iriam resultar e chegamos à conclusão que o melhor era sermos apenas amigos. E interiomente ficámos aliviados por ter terminado.
 
Mas depois, mesmo tendo decidido que era melhor sermos apenas amigos, essa pessoa acabou por se afastar de nós. E cortou-nos da sua vida. E apercebemo-nos de que essa pessoa trata-nos como se nunca tivessemos tido uma relação tão boa em conjunto. E mesmo agora, em que não sentimos falta da outra pessoa, tomamos consciência de que a outra pessoa não era a pessoa que achávamos que era quando estávamos juntos, sentimo-nos zangados, por essa pessoa nos evitar, pois parece que tudo o que passámos não significou nada para ela.
 
Achamos que era escusado ela tratar-nos dessa forma e pensamos que essa pessoa que um dia significou tanto para nós, agora não nos é nada. E só neste momento raciocinamos sobre a forma como essa pessoa nos tratou, e que por vezes fazia-nos sentir que tudo o que não corria bem era por nossa culpa, e não queremos passar o resto da nossa vida a pensar nessas palavras, pois temos de seguir em frente com a nossa vida.
 
E alguém que um dia tanto amámos, passou a ser apenas alguém que um dia conhecemos...
 
"Now and then I think of when we were together
Like when you  said you felt so happy you could die
Told myself that you were right for  me
But felt so lonely in your company
But that was love and it's an ache I still remember

You can get addicted to a certain kind of sadness
Like  resignation to the end, always the end
So when we found that we could not  make sense
Well you said that we would still be friends
But I'll admit  that I was glad that it was over

But you didn't have to cut me off
Make out like it never happened and that we were nothing
And I don't even  need your love
But you treat me like a stranger and that feels so rough
No  you didn't have to stoop so low
Have your friends collect your records and  then change your number
I guess that I don't need that though

Now you're  just somebody that I used to know
Now you're just somebody that I used to  know
Now you're just somebody that I used to know

Now and then I think  of all the times you screwed me over
But had me believing it was always  something that I'd done
And I don't wanna live that way
Reading into every  word you say
You said that you could let it go
And I wouldn't catch you  hung up on somebody that you used to know"
 
publicado por Matt Xell às 12:45 link do post
13 de Maio de 2012

A música mais recente dos Lady Antebellum, que retrata uma situação pela qual algumas pessoas já passaram na sua vida.

 

Por vezes, gostamos de alguém que achámos que sentia o mesmo por nós. E por algum tempo, a relação parecia perfeita. E a cumplicidade e a intimidade criada acabou por nos fazer pensar que tínhamos encontrado a pessoa certa para a nossa vida com quem iríamos passar o nosso futuro e estávamos dispostos a fazer qualquer sacrifício pela outra pessoa, mesmo que isso implicasse uma grande mudança na nossa vida.

Porém, as coisas não correm como gostaríamos e passado algum tempo, acontece algo que faz com que essa pessoa se separe de nós, sem dar qualquer explicação. Mas os nossos sentimentos por ela não desapareceram.  Por isso, aguardamos que a outra pessoa tome o primeiro passo para que as coisas voltassem a ser como dantes. E ficámos por vezes à espera de um telefonema e também de uma explicação do motivo pelo qual as coisas não correram bem. Mas passado algum tempo, chegámos à conclusão que fomos iludidos pelo amor que sentiámos pela outra pessoa e que a pessoa por quem nos apaixonamos mudou e não é a pessoa que um dia achámos que seria a nossa alma gémea.

 

E por isso sofremos bastante, quando nos apercebemos de que não tivémos todas as conversa que poderíamos ter tido e que todas as promessas que essa pessoa nos fez no início da relação acabaram por ser quebradas. E reflectimos que perdemos demasiado tempo com a outra pessoa e que deveríamos ter visto os sinais de que as coisas não iriam correr bem. E que a outra pessoa estaria disposta a fazer também sacrifícios por nós. Mas agora é fácil ver que não era esse o caso.

 

Durante a relação, achamos que nós queríamos mais a outra pessoa do que ela queria-nos a nós. E agora, passado este tempo, temos mesmo a certeza de que ela não sentia o mesmo que nós.

 

E todas aquelas longas noites em que passámos a falar a noite toda do que nos tinha acontecido durante o dia e dos planos para o futuro, e a contar o que nos ia pela alma, e a sonhar em conjunto também foram uma ilusão. E lamentamo-nos que devíamos ter visto na altura que essa pessoa não estava a ser realmente sincera connosco e dizia-nos o que queriamos ouvir.

Sempre foi difícil abrir o nosso coração, pois tínhamos medo de sofrer. Mas neste tempo todo, estivemos de coração aberto e exposto, pois achavámos que a outra pessoa nunca nos iria magoar. Agora é tarde demais para voltar atrás e corrigir o erro...

Mas temos de viver com as nossas escolhas, e tomamos consciência de que já não precisamos mais da outra pessoa e que temos de continuar a nossa vida...

 

 

 "I Kept Waiting On A Reason
And A Call That Never Came
No, I Never Saw It Coming
Something In You Must Have Changed

 

All The Words Unspoken, Promises Broken
I Cried For So Long
Wasted Too Much Time, Should’ve Seen The Signs
Now I Know Just What Went Wrong

 

I Guess I Wanted You More
And Looking Back Now, I’m Sure
I Wanted You More
I Guess I Wanted You More

 

All The Nights We Spent, Just Talking
Of The Things We Wanted Out Of Life
Making Plans And Dreams Together
Wish I’d Seen, I Was Just Too Blind

 

My Heart Was Open, Exposed And Hoping
For You To Lay It On The Line
In The End It Seemed
There Was No Room For Me
Still, I Tried To Change Your Mind

 

I Guess I Wanted You More
And Looking Back Now, I’m Sure
I Wanted You More..."

 

 

 

 

 

publicado por Matt Xell às 08:55 link do post
06 de Maio de 2012

Mais uma música que ouvi na Anatomia de Grey com uma letra que nos dá que pensar.

 

Algumas vezes, alguém que conhecemos não está a passar por um momento fácil na sua vida. E é nesses momentos que temos de estar presentes para essa pessoa, quando somos mais precisos. Mesmo que essa pessoa diga que está tudo bem e que não está a sofrer por estar sozinha e que esteja a tentar ser forte e não mostrar o que está a sentir, nós notamos que ela não está bem e que precisa do nosso apoio. Por isso, nós nao iremos embora e queríamos que ela soubesse disso, pois terá sempre alguém ao seu lado, para quando ela precisar.

 

Seremos nós que tentamos manter a amizade, quando por vezes esta está a esmorecer, e ela acha que já nao precisa de nós. Mas nós queremos ser amigos dela, e não queremos que ela se afaste de nós e saiba que pode contar connosco. E que mesmo quando ela feche os olhos, quando os abrir, saiba que estaremos lá para ela.

 

"I'm the only one that sticks around

When they call you name out of a crowd
And you say it don't hurt when I'm going alone
And you know It don't hurt but I keep it strong
So I don't try to go
I just won't and you know

 

I'm the only one that makes a sound
Whwn I know the flame is going down
When you say you don't see the red in my eyes
Do you really want to bring the fire outside?

I don't want you to go
Close my eyes I'll never show..."

 

 

 

My playlists

Update: 10 músicas que transferi recentemente para o meu leitor de mp3

1. David Fonseca - All that I Wanted

2. Maroon 5 - Payphone

3. Taylor Swift - We are never getting back together

4. Fun - Some Nights

5. Michael Kiwanuka - Home Again

6. Christina Perry - A Thousand Years

7. Florence & The Machine - Shake it out

8. Keane- Silenced by the night

9. Gotye - Somebody that I used to Know

10. Awol Nation - Sail

 

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
subscrever feeds
mais sobre mim
Contactos

Perfil Facebook

links
Os meus filmes

Filme Favorito

Clube dos Poetas Mortos

Update: Último filme que vi no cinema...

Patrulha de Barro

Nota: ***

Último filme em DVD que vi...

Os Vingadores

As minhas séries de TV

Série Favorita de todos os tempos

Friends

Update: Séries que estou a ver...

- Sangue Fresco

- A Teoria do Big Bang

- Foi assim que aconteceu

Séries que estou a descarregar da Net...

The Voice- Season 3

Guilty Pleasure

Glee

blogs SAPO